Grande Curitiba

Gestantes e pessoas com comorbidades serão vacinadas após os idosos

Coordenadora da Vigilância Epidemiológica fala em entrevista sobre essa próxima etapa da vacinação contra a Covid-19
30 de abril de 2021 às 17:11
(Foto: Carlos Poly)

COM ASSESSORIAS – Após a conclusão da vacinação de todos os idosos com mais de 60 anos, o que deverá acontecer já nas próximas semanas, Araucária dará início a próxima etapa da campanha de vacinação contra a Covid-19. A coordenadora do Departamento de Vigilância Epidemiológica do município, Hellen Faria explica detalhadamente como vai funcionar o fluxo nesta nova fase.

Comunicação: Quando começa a vacinação para quem tem comorbidades?

Hellen: Não temos data definida ainda. Temos uma previsão de que isso deva ocorrer muito em breve. Esse grupo será o próximo após o término da vacinação dos idosos. Estamos praticamente concluindo esse grupo e, portanto, a previsão é de que nas próximas semanas teremos esse início da vacinação dos comórbidos e gestantes.

Comunicação: O que são comorbidades e quais as que dentro deste grupo?

Hellen: Este é um termo que usamos para falar daquelas pessoas que têm algum problema de saúde. A lista de doenças que o Ministério da Saúde traz é ampla e nem todas as comorbidades fazem parte deste grupo prioritário para a vacina contra a Covid-19. Essa relação está disponível no Plano Nacional de Imunização (CLIQUE AQUI), mas posso citar algumas: diabetes, doenças pulmonares, hipertensão arterial (pressão alta), doenças cardíacas, doenças cerebrovasculares, doenças renais crônicas, pessoas com imunossupressão, doenças hematológicas, obesidade mórbida, síndrome de Down e cirrose hepática.

Lembrando que não são todas as doenças destes grupos que se enquadram no Plano. Portanto, é o profissional de saúde que fará a análise se a pessoa se enquadra dentro destas comorbidades ou não.

Comunicação: Essa etapa será dividida em dois subgrupos. Quais são?

Hellen: Na fase I serão: pessoas com síndrome de Down (independente da idade, acima de 18 anos); pessoas com doença renal crônica (independente da idade acima de 18 anos); gestantes e puérperas (que ganharam neném a menos de 45 dias) com comorbidades (independente da idade acima de 18 anos) e também; pessoas com deficiência permanente e com comorbidades que tenham entre 55 e 59 anos.

Já na fase II, serão gestantes e puérperas, pessoas com deficiência permanente e pessoas com comorbidades que tenham entre 18 e 54 anos. O chamamento será feito a partir das faixas etárias, assim como foi com os idosos.

Comunicação: Menores de 18 anos podem se vacinar nessa etapa?

Hellen: Não. Ainda não há testes concluídos de vacinas contra a covid-19 em menores de 18 anos e crianças. Por isso, esse público não poderá ser imunizado.

Comunicação: O que essas pessoas precisam fazer para se vacinar?

Hellen: Todos que têm comorbidades, sejam pacientes ou gestantes, precisam apresentar uma declaração do profissional de saúde de que a pessoa tem a comorbidade e qual é. Essa declaração é um documento único que será utilizado tanto pelo serviço público quanto privado. As pessoas que são acompanhadas pelas unidades de saúde ou serviços como o CEMO, já têm um prontuário com todo o seu histórico. As equipes já estão realizando um levantamento nestes prontuários para ver quais pacientes se encaixam nesse perfil exigido pelo Ministério da Saúde. Então esse documento já será emitido e após o dia 10 de maio as unidades começarão a entregar.

Quem utiliza serviço médico particular ou por meio de convênio, deve procurar seu médico ou a clínica onde consulta para solicitar que esse documento seja emitido. Esse documento estará disponível no site da Prefeitura a partir da próxima semana. Ele poderá ser impresso pelo médico ou pelo próprio paciente que deverá levar para seu médico assinar e carimbar.

Comunicação: Quem tem síndrome de Down precisa apresentar algum documento?

Hellen: Segue o mesmo critério, precisa também do documento emitido pelo profissional de saúde, seja nas Unidades de Saúde, em algum outro serviço da rede, ou do seu médico particular.

Comunicação: Pessoas que têm doença renal crônica. Como vão se vacinar?

Hellen: Estes pacientes têm orientação do Ministério da Saúde para fazer na própria clínica onde fazem a hemodiálise. Os que fazem peritoneal receberão a vacina em casa.

Comunicação: Pessoas com deficiência permanente que recebem o BPC precisam apresentar alguma declaração?

Hellen: Não precisa. Teremos uma lista com o nome de todos. Tendo o nome nessa lista já pode tomar a vacina.

Dúvidas:
Mais informações sobre a vacinação contra a Covid-19 podem ser obtidas pelo Disk Corona 0800.6425250.