Grande Curitiba

Palestras sobre autocuidado marcam evento na Câmara de Vereadores

Três especialistas movimentaram o auditório e convidaram os presentes - especialmente o público masculino - a pensar na saúde física e mental, em alusão à prevenção dos cânceres de próstata e de boca
24 de novembro de 2022 às 15:43
(Foto: Divulgação/PMCL)

COM ASSESSORIAS – O auditório da Câmara de Vereadores de Campo Largo recebeu um evento organizado pela Coordenadoria de Atenção Primária à Saúde, da Secretaria Municipal da Saúde de Campo Largo, e teve o apoio da vereadora Cléa Oliveira (PSB) que propôs o evento na casa parlamentar.

O mês de novembro conta com duas campanhas de mobilização: o Novembro Azul que trata da saúde do homem e da prevenção ao câncer de próstata, e o Novembro Vermelho que tem foco em alertar para prevenção e combate ao câncer de boca. E o tema principal deste ano, escolhido pela Secretaria Municipal da Saúde de Campo Largo, por meio da Coordenadoria de Atenção Primária à Saúde, é “A força do homem vem do equilíbrio entre sua saúde física e mental. Previna-se”.

Sendo assim, a tarde desta quarta-feira (23) foi um convite à reflexão sobre a saúde do corpo e da mente. Além disso, aconteceu uma Feira de Serviços de Saúde que movimentou o público presente, com medição de pressão e glicemia. Foram convidados três especialistas para alertar o público para diagnóstico precoce do câncer de próstata e do câncer de boca.

Saúde Mental – A primeira palestra, intitulada “A importância do equilíbrio do bem estar físico e mental”, foi ministrada pela psicóloga Mariane Bonato e tratou, basicamente, do que é saúde mental e de como cuidar da mente. A primeira coisa que a especialista fez foi convidar o público a analisar como cada um estava se sentindo. Depois de mostrar uma lista com seis sinais de alerta, lembrando ainda de como a pandemia afetou mais essa questão, a psicóloga apresentou alguns fatores de proteção que são a parte mais importante desse cuidado. São eles: ter suporte social adequado, sentimento de pertencimento, religiosidade (independente de afiliação), razão de viver, capacidade de resolução de problemas, senso de responsabilidade com a família, presença de crianças em casa, acesso ao serviço de saúde, flexibilidade cognitiva e disposição para buscar ajuda.

A especialista também abordou a empatia – se conectar com o outro – e sua função de manter o equilíbrio social, e a ansiedade no seu conceito, não só o aspecto negativo dela, mas também o positivo, e tanto o lado emocional quanto os sintomas físicos e mentais. A principal dica dela é “cuidar dos pensamentos: pensamento não é fato. O que pensamos e sentimos tem impacto no nosso corpo, assim como o que muda nosso corpo impacta nossa mente”. Ao falar sobre os sentimentos básicos: amor, raiva, alegria, nojo, medo e tristeza, ela lembrou que todas as emoções têm uma função e levam a algo, o ponto é a atitude de cada pessoa após senti-las.

Contando com a interação da plateia, e distribuindo brindes, Mariane Bonato defendeu que o autoconhecimento leva à nutrição emocional e ajuda a “calibrar” a tolerância, e finalizou com orientações de como desenvolver hábitos saudáveis, ressaltando a importância de compartilhar preocupações, de ter outro ponto de vista, desenvolver a autocompaixão – ser gentil consigo fisicamente, mentalmente, emocionalmente, relacionalmente e espiritualmente. “Sempre podemos ser melhores e aprender, mas nunca seremos bons em tudo. Ao reconhecer suas habilidades, você saberá encontrar mais satisfação na vida. Dê um abraço em si mesmo”, indicou.

A Prefeitura de Campo Largo reforça que, durante todo o ano, oferece serviços gratuitos de acolhimento e apoio profissional para quem está passando por tempos difíceis, com uma equipe multidisciplinar composta de profissionais como Psicólogo, Assistente Social, Médico Psiquiatra, Terapeuta Ocupacional e Enfermeiro. Os locais de atendimento municipal gratuito são: Ambulatório de Saúde Mental Infanto-Juvenil na Unidade da Mulher e da Criança, Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) II e AD, Ambulatório de Saúde Mental Adulto no NIS – Núcleo Integrado de Saúde, além de todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município.

Saúde do Homem – Na sequência quem falou foi a médica urologista Camila Burity, com o tema “Novembro Azul e cuidados com a saúde do homem”. Ela iniciou perguntando quantos homens da plateia já tinham ido ao urologista, e apenas dois responderam positivamente, o que, segundo ela, é comum, infelizmente. “Essa baixa adesão vemos normalmente e até digo que o urologista é quase um clínico geral, porque quando o homem vai ao médico é nesse especialista”, brincou. E, de fato, explicou que a consulta vai muito além de falar da próstata, mas tem relação com o estilo de vida e hábitos que a pessoa leva.

A médica ainda explicou o que é a próstata, qual sua função e as doenças que a acometem:

o HPB que é a próstata inchada, e o câncer. O público teve a oportunidade de saber também sobre o exame PSA e o exame de toque retal, ambos fundamentais para o diagnóstico. No caso de o câncer ser detectado, a especialista afirmou que “existe a opção da cirurgia de prostatectomia radical, em que 95% dos casos se resolvem quando a detecção é inicial. Também há muitos tratamentos para tumores mais avançados, bloqueios hormonais por injeções. A quimioterapia é o último dos casos, pois temos muitos avanços nessa área. Inclusive tratamentos disponibilizados pelo SUS”.

De forma leve e descontraída, Camila Burity ainda reforçou a importância de deixar o preconceito de lado e da necessidade dos homens, a partir dos 50 anos, realizarem o exame de toque todo ano. Normalmente ele é necessário até os 75 anos, mas sempre é preciso análise clínica individual. Então ela convidou os campo-larguenses para o autocuidado e usufruírem dos serviços preventivos e de acompanhamento que visam, sobretudo, qualidade de vida e cuidado com a saúde no dia a dia.

Cuidados bucais – Por fim, a cirurgiã dentista Karina Tsukada trouxe a palestra “Prevenção do Câncer Bucal”, com dicas de possíveis sintomas, muitas fotos de como esse tipo de câncer pode se manifestar de diversas formas, bem como deu orientações, pois esse tipo de câncer costuma ser assintomático. A profissional atua na UBS Ferraria e contou casos que recebeu de pessoas já em estágio avançado, mas que nem perceberam até a consulta. “É crucial estar sempre atento à boca e sua higiene, e procurar atendimento nas UBSs do município ao menor sinal, pois a maioria dos casos costuma ser assintomática. Se for caso de câncer, no começo ele não dói, e quando começa a incomodar já pode estar avançado. A chave é garantir o diagnóstico precoce e seguir corretamente o tratamento”, instruiu.