Grande Curitiba

Fundo de Aval já garantiu R$ 6 milhões em empréstimos para pequenos negócios

14 de abril de 2021 às 15:55
(Foto: Hully Paiva/SMCS)

COM ASSESSORIAS – O Fundo de Aval da Prefeitura já viabilizou R$ 6 milhões em empréstimos para empreendedores de Curitiba em seis meses de criação. Graças ao Fundo, pequenos negócios da capital e região estão conseguindo ter acesso a financiamentos para manter o fluxo de caixa e empregos durante a pandemia, além de planejar o futuro

Os recursos estão chegando às mãos de donos de pequenos negócios como salões de beleza, petshops, comércios de máquinas, cafeterias, confeitarias, açougues, restaurantes e autopeças.

O fundo é uma das ações do Plano de Retomada Econômica de Curitiba, lançado pelo prefeito Rafael Greca no segundo semestre de 2020 para reduzir os impactos da pandemia na economia local.

Para auxiliar o empreendedor na retomada econômica, a Prefeitura de Curitiba aportou no ano passado R$ 10 milhões na Garantisul, Sociedade de Garantia de Crédito (SGC), contratada pela Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação para emitir cartas de aval para empréstimos junto a cooperativas de crédito parceiras (Cooperf, Sicoob, Sicredi, Fomento Paraná, Credisol e Viacredi).

“Quem tem uma pequena empresa em Curitiba e região pode contar com o apoio da Prefeitura de Curitiba, pelo Fundo de Aval, para facilitar o acesso a financiamentos junto a instituições financeiras”, afirma Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba.

É o caso da comerciante Suelen Aparecida Pereira, que usou o Fundo de Aval de Curitiba para ter aprovado um empréstimo para sua Casa de Carnes Filé Nobre, em São José dos Pinhais.

“Com a pandemia, as vendas caíram e sem o empréstimo eu teria muita dificuldade de manter as despesas fixas do açougue”, conta Suelen, que recebeu os recursos da Credisol em fevereiro deste ano.

Acesso

O primeiro passo para que o empreendedor tenha acesso ao Fundo de Aval da Prefeitura é procurar os Espaços Empreendedor das Ruas da Cidadania do Boa Vista, Bairro Novo, Tatuquara, Santa Felicidade, Boqueirão, Cajuru, Fazendinha/Portão e Pinheirinho e na administração regional da CIC.

Nas unidades, administradas pela Agência Curitiba, o interessado em obter um empréstimo responde ao formulário “Balcão de Finanças”. Se for considerado apto é encaminhado à Garantisul para iniciar a análise de crédito e escolher uma cooperativa de crédito.

O atendimento no Espaço Empreendedor pode ser agendado pelo Curitiba App ou pelo agendaonline.curitiba.pr.gov.br.

Capacitações

Além de Fundo de Aval, o Plano de Retomada Econômica de Curitiba vem promovendo várias outras ações de apoio aos empreendedores da capital. Parcerias entre o município, Sebrae/PR, Agência Curitiba e Instituto Municipal de Turismo estão ajudando a fortalecer a economia nos bairros através da melhoria de processos de gestão e presença digital. São capacitações como as 2.222 horas de consultorias com foco no mundo digital para 3.534 empresas de turismo e artesãos, 25 mil atendimentos com orientações sobre crédito e formalização de empresas nas Ruas da Cidadania, 1.446 empreendedores beneficiados pelo curso Varejo Digital, 278 empresas atendidas pelo curso Acelera Digital e 1.839 lives de capacitação empresarial.

Como contratar um empréstimo com garantia do Fundo de Aval

  • Agende um horário no aplicativo Curitiba APP ou no site agendaonline.pr.gov.br e vá ao Espaço Empreendedor da Rua da Cidadania.
  • No Espaço Empreendedor, responda ao formulário “Balcão de Finanças” para saber se está apto.
  • O interessado apto será encaminhado à Garantisul para a primeira análise do crédito.
  • Na Garantisul, escolha uma cooperativa de crédito de sua preferência para onde será enviado o processo de pedido de financiamento.
  • Após a aprovação final, a cooperativa de crédito solicitará à Garantisul a emissão da Carta de Aval Garantido da Prefeitura de Curitiba como garantia para a contratação do empréstimo.

Público beneficiado

  • MEI (Microempreendedor Individual)
  • ME (Microempreendedor)
  • EPP  (Empresa de Pequeno Porte)

Limite máximo de crédito*

  • MEI – de R$ 5 mil a R$ 30 mil
  • ME – até R$ 100 mil
  • EPP – até R$ 150 mil

* varia de acordo com a análise de crédito

Requisitos do interessado

  • Mínimo 12 meses de atividade
  • Comprovação da Renda Fiscal dependendo do tipo de empresa (extrato do MEI, extrato e recibo do Simples Nacional ou lucro presumido/real SPED-EFD/ICMS)
  • Regularidade fiscal (comprovada através de certidões negativas de débitos com o município, estadual e federal)
  • Cadastro positivo (sem inadimplência no SCPC/Serasa e Banco Central/SRC)
  • Comprovante de renda (o valor do endividamento poderá ser no máximo de 30% sobre a receita bruta ou até 20% para algumas atividades de indústria)

Tipos de empréstimos

  • Capital de giro
  • Investimento
  • Investimento misto (giro e investimento)
  • Portabilidade de dívidas

Prazo de amortização*

  • Capital de giro e portabilidade de dívidas – até 36 meses
  • Investimento e investimento misto – até 48 meses

*inclui período de carência

Juros

  • De acordo com o risco da empresa, as taxas variam de instituição para instituição (a partir de 0,69% + CDI até 2,95% ao mês)