Grande Curitiba

FAS acolhe 1.300 pessoas em abrigos, recorde de atendimento

30 de julho de 2021 às 15:45
(Foto: Divulgação)

COM ASSESSORIAS – Durante a noite desta quinta-feira (29/7), quando as temperaturas chegaram a -0,6ºC, com sensação térmica de -2,8ºC, 1.300 pessoas dormiram nos abrigos da Prefeitura, um novo recorde de atendimento.

Delas, 353 delas procuraram o acolhimento espontaneamente para se proteger do frio. Outras 116 pessoas foram encontradas nas ruas pelas equipes de abordagem e levadas para as 27 unidades – oficiais e parceiras – mantidas para abrigar esta população.

Apesar do frio e da oferta do serviço, 113 pessoas se recusaram a seguir com as equipes. Para que pudessem ficar aquecidas, receberam cobertores. Preparada para atender até 2.047 pessoas simultaneamente, a FAS registrou 747 vagas ociosas.

Durante toda a noite e madrugada, as equipes da FAS fizeram 234 abordagens. Foram 220 solicitações de atendimento feitas à Central 156, mas em 96 situações as equipes estiveram nos endereços indicados, mas já não havia mais ninguém no local.

Por estar debilitada, uma pessoa foi levada para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e outra precisou de atendimento do Samu. Duas foram levadas para unidades de isolamento, por apresentarem sintomas gripais.

Com a previsão de continuidade do frio, a FAS manterá ações intensificadas todas as noites para ofertar atendimento à população de rua. O trabalho acontece sempre que há previsão de temperaturas iguais ou abaixo de 9ºC e tem o objetivo de evitar o risco de hipotermia, segundo o presidente da FAS, Fabiano Vilaruel.

De acordo com o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), as temperaturas seguem baixas até este sábado (31/7).

Animais protegidos

Sete cachorros e gatos foram abrigados na noite desta quinta-feira (29/7) em ação intensificada da Fundação de Ação Social (FAS) para proteger a população em situação de rua e seus animais de estimação do frio.

Os animais são acolhidos em três unidades que possuem 18 vagas em canis, além de casinhas para cachorros produzidas pela marcenaria da FAS. Em função da característica do animal, os gatos podem ficar soltos, enquanto seus donos fazem a higiene, recebem roupas limpas, se alimentam e dormem em camas quentes.

Comida e veterinário

Nas unidades que possuem canis, os animais recebem ração e água e podem dormir com cobertores. Todos são periodicamente acompanhados pelas equipes da Rede de Proteção Animal, da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, para vacinação, aplicação de vermífugo, antipulgas e chip, além de entrarem na fila para castração.

Os animais são levados para as unidades com seus donos e o transporte é feito em caixas para pets que existem em todas as Kombis do Resgate Social. Mas há situações em que cachorros e gatos chegam aos abrigos com protetores que fazem busca espontânea ao serviço.

Desde o início da Ação Inverno – Curitiba Que Acolhe, em 15 de maio, as unidades do município fizeram 485 atendimentos a animais de estimação.

População pode ajudar

A população pode ajudar a proteger as pessoas em situação de rua ligando para a Central 156 ou acessando o serviço pelo app Curitiba 156. Basta informar o endereço em que a pessoa se encontra e uma equipe da FAS irá até o local para oferecer atendimento.