Grande Curitiba

Primeiro Emprego transforma a vida de adolescentes em vulnerabilidade social

30 de novembro de 2021 às 22:03
( Foto: Sandra Lima/FAS)

COM ASSESSORIAS – O programa desenvolvido pela Prefeitura para aumentar o nível de empregabilidade de adolescentes foi apresentado nesta terça-feira (30/11), durante o evento Curitiba Educadora: Programa de Formação para o Primeiro Emprego. A apresentação fez parte da programação da capital para marcar o Dia Internacional das Cidades Educadoras, comemorado hoje. Desde 2019, Curitiba é signatária do Cidades Educadoras, movimento que nasceu em Barcelona, na década de 1990.

Coordenado pela Fundação de Ação Social (FAS), o PPE é oferecido a jovens de 14 a 17 anos, prioritariamente em situação de vulnerabilidade e risco social, e por ser um processo amplo e que envolve a população ele está alinhado à Carta das Cidades Educadoras e aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU).

“PPE é um programa estruturante e foi pensado como uma forma de transformar a vida dos adolescentes investindo na formação para o primeiro emprego”, disse o presidente da FAS, Fabiano Vilaruel, durante a abertura do evento, no Salão de Atos do Parque Barigui. “Hoje o que vemos são jovens que entram no mercado de trabalho por estarem preparados e não porque foram indicados por uma instituição.”

Inovation Camp

Durante o evento, jovens das equipes vencedoras das quatro edições do Innovation Camp de 2021 apresentaram à plateia as soluções que criaram nas competições deste ano para a busca de se alcançar dois dos 17 ODS. O primeiro deles, o ODS4, trata da educação de qualidade para todos, e o ODS8, busca o acesso ao trabalho decente e desenvolvimento econômico.

O Innovation Camp é uma das atividades que compõem o percurso do PPE. É desenvolvido em parceria com a organização da sociedade civil Junior Achievement e, por meio de metodologias e ferramentas de gestão de projetos, provoca os adolescentes a pensar soluções aos ODS que estão diretamente ligados aos objetivos do PPE.

Durante as competições os jovens podem experimentar o trabalho em equipe focado em soluções, explorar conceitos de viabilidade, escalabilidade, satisfação do público, marketing e pitch (apresentação) de negócio.

“Buscamos desenvolver nos adolescentes a empatia, resiliência, superação, sucesso e espírito empreendedor”, explicou a orientadora de projetos da Junior Achievement, Beatriz de Oliveira.

O adolescente Matheus da Silva Santos, 19 anos, fez parte do PPE em 2019 e contou a experiência que teve até se tonar um empreendedor. “O PPE transformou a minha vida. Desde que fiz o programa, trabalhei em uma agência de marketing, fui sócio de outra e hoje tenho minha própria empresa”, contou o jovem que trabalha como estrategista digital.

O programa

O PPE foi lançado no fim de 2018 e oferece um percurso formativo em que os alunos têm acesso a diversos conteúdos que visam promover o desenvolvimento profissional e comportamental para a ampliação das possibilidades de acesso ao primeiro emprego, preferencialmente na condição de Aprendiz.

Entre as atividades oferecidas estão reforços de Português e Matemática laboral, informática básica, empreendedorismo, descobrem ferramentas de gestão, desenvolvem projetos e são estimulados ao autoconhecimento e percepção das suas relações com o mundo e com os resultados que desejam para si mesmos.

Desde sua implantação ofereceu mais de 2.500 vagas e formou 843 jovens. Atualmente, o programa é executado por meio de parcerias e cooperações com diversas instituições e voluntários.

Presenças

Participam do evento a diretora e a coordenadora de Apoio à Empregabilidade da FAS, Melissa Ferreira e Roberta Carnasciali, respectivamente, o diretor de Relações do Trabalho, Adriano Benedito Laurindo, e a gerente do PPE, Francielle Hass. E, ainda, Lucas Alexandre Michels, que representou o presidente do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), Domingos Murta.