Grande Curitiba

Remédios estão em falta no Paraná. Araucária também é afetada pelo desabastecimento

Cerca de 20% dos medicamentos da cesta do município estão em falta, pois a indústria farmacêutica não está entregando
26 de maio de 2022 às 15:07
(Foto: Carlos Poly)

COM ASSESSORIAS – Desde o mês de fevereiro os municípios do Estado do Paraná estão enfrentando uma grande dificuldade: o desabastecimento de remédios nas prateleiras das farmácias particulares e também das Unidades de Saúde. Já são mais de 500 tipos de remédios que estão indisponíveis no Paraná, de acordo com informações do Sindifarma (Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos).

Esse desabastecimento também afetou Araucária que hoje registra falta de cerca de 20% dos medicamentos da sua cesta. O que ocasionou essa situação preocupante não é a falta de dinheiro para comprar os remédios, mas sim o fato de que as distribuidoras e a indústria farmacêutica não estão entregando os produtos.

Por sua vez, a indústria não consegue entregar, pois tem encontrado muita dificuldade de importar os insumos por conta do lockdown na China e a guerra entre a Rússia e Ucrânia. Esses pontos têm dificultado a distribuição e a produção dos insumos.

De acordo com a coordenadora da Assistência Farmacêutica da rede municipal de Araucária, Marion Thiessen Helrighel, os principais medicamentos que estão em falta são os antibióticos para as crianças. “Também temos falta de outros como amoxicilina 250 mg, azitromicina, tramadol, topiramato 100 e 50 mg, budesonida e a dipirona comprimido”, explica.

Ainda conforme Marion, nesta semana foi realizada uma licitação para compra de medicamentos. “Também já realizamos a programação do Consórcio Paraná Saúde. Então nós próximos dias vamos receber algumas entregas, mas o desabastecimento ainda deve continuar”.