Grande Curitiba

Escola Patrícia Casillo e Armazém da Família do Capanema completam seis meses de sucesso

21 de setembro de 2022 às 15:51
(Foto: Ricardo Marajó/SMCS)

COM ASSESSORIAS – A Escola de Segurança Alimentar Patrícia Casillo e o Armazém da Família do Viaduto do Capanema completam seis meses de funcionamento nesta quinta-feira (22/9). As duas unidades fazem parte do Complexo de Segurança Alimentar que ainda conta com um Restaurante Popular na outra ponta do viaduto.

Neste primeiro semestre, a população da região passou a ser beneficiada com cursos de capacitação em segurança alimentar e gastronomia na Escola Patricia Casillo e também com os produtos em média 30% mais baratos do Armazém da Família.

A cabeleireira Silvana Regina do Nascimento Juglary, 46 anos, mora e trabalha próximo ao complexo. “O Armazém da Família foi a melhor coisa que aconteceu, estávamos precisando. Agora que está pertinho, estou vindo sempre”, afirmou ela.

Nancesse Lindor Madsen, 33 anos, veio do Haiti e trabalha como cozinheira em um restaurante próximo ao novo Armazém. Ela também passou a fazer compras no local. “Aqui é muito mais em conta, ajuda a economizar para outras contas de casa”, disse.

Escola Patricia Casillo

A Escola de Segurança Alimentar Patrícia Casillo completa seis meses com 60 alunos formados em seis cursos.

As capacitações no local são feitas em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac-PR) e foram os seguintes: Aproveitamento Integral de Alimentos, Preparo de Alimentos Congelados, Confeitaria para Restaurantes, Boas Práticas Para Serviços de Alimentação, Preparo de Salgados e Pizzaiolo, que foi em parceria com a Fundação de Ação Social (FAS).

Valdir Mendonça, 53 anos, tem aproveitado a oportunidade de capacitação gratuita e já fez quatro dos cursos oferecidos na Escola.

“Fiz os cursos de Aproveitamento Integral, Alimentos Congelados, Confeitaria para Restaurantes e Boas Práticas. Quero estar pronto quando surgir a oportunidade de trabalho”, contou Valdir.

Na terça-feira (20/9), o curso que acontecia na Escola era o de Preparo de Alimentos Congelados. Para Daiana Roberta Klotz, 45 anos, a capacitação é uma oportunidade de levar o conhecimento para a ONG Fazer o Bem a Quem Não Tem, da qual é a fundadora e também cozinheira. “Estou achando maravilhoso. Mudou o nosso preparo e já estou aplicando as dicas que tenho aqui nas nossas refeições”, conta ela. O projeto de Daiana participa do Mesa Solidária servindo todo sábado na unidade Luz dos Pinhais, próximo a praça Tiradentes.

O secretário de Segurança Alimentar e Nutricional, Luiz Gusi, lembra que a obra da Prefeitura transformou um vazio urbano sob o viaduto em um inédito complexo de segurança alimentar. “Assim como ocorreu com o trecho onde está o Restaurante Popular, revitalizado em 2018, a outra ponta do Viaduto do Capanema ganhou um novo significado com uma obra a serviço da população em insegurança alimentar nesta região da cidade”, salientou o secretário.

Complexo de Segurança Alimentar

No Armazém da Família do Complexo de Segurança Alimentar do Capanema são vendidos alimentos e ítens de higiene e limpeza em média 30% mais baratos que os mercados comuns. Com 340 m² de área construída, o local conta com amplo ambiente para a comercialização dos produtos.

Já Escola de Segurança Alimentar e Nutricional Patrícia Casillo é a segunda aberta pelo município (a outra fica no Campo de Santana) e integra o programa Mesa Solidária. O local possui área construída de 320 m², com cozinha para capacitação de famílias e para a oferta de refeições gratuitas para moradores em situação de rua. O salão de refeições tem capacidade para 80 lugares.

Assim como o Restaurante Popular do Capanema, o Armazém da Família e a Escola de Segurança Alimentar foram decorados com temas em homenagem à Curitiba, com pinturas em grafite dos artistas Ferge e May.