Grande Curitiba

Liceu de Ofícios Criativos completa três anos de ensinamento aos artesãos

8 de novembro de 2022 às 15:27
(Foto: Ricardo Marajó/SMCS)

COM ASSESSORIAS – Nesta terça-feira (8/11), o Liceu de Ofícios Criativos completa três anos de atividades. Aberto em novembro de 2019 no bairro São Francisco, o Liceu foi o primeiro espaço da cidade dedicado exclusivamente à capacitação gratuita de artesãos, designers e artistas. Desde então, já ofertou 352 cursos, remotos e presenciais, e mais de 2.880 certificações.

Entre palestras presenciais e workshops on-line feitos por mentores voluntários, foram abordados centenas de temas, todos voltados ao aperfeiçoamento do setor criativo, como atendimento, criação de arte para site, plataformas de design gráfico, desempenho nas mídias sociais, dicas para desenvolver habilidades e conquista de clientes.

Segundo a coordenadora do Liceu de Ofícios Criativos, Patrícia Betenheuser, o espaço e sua proposta são o impulso necessário para que os artesãos inovem o modo de gerenciar um pequeno negócio. “Nós percebemos o crescimento dos nossos estudantes no dia a dia. O artesão entra como um estudante e volta como um mentor”, diz Patrícia.

Parceria voluntária

Para a artesã e mentora do Liceu, Mônica Mota (@ateliemariaretalho), as oficinas permitiram que mudasse sua postura diante do seu trabalho. Após 20 anos trabalhando como artesã e expondo seu trabalho na Feira do Largo da Orde,, Mônica conheceu o Liceu de Ofícios durante a pandemia, quando os cursos eram disponibilizados remotamente, e, após o primeiro contato, passou a receber mentorias.

“As mentorias me ajudaram a encarar as redes sociais. Antes, as plataformas eram coisas que ficavam para depois na lista de prioridades. Agora, é muito comum eu finalizar a compra pelo Instagram ou receber encomendas online, eu faço bastante vendas pelo site da Prefeitura também”, explica.

Além de aluna, Mônica também se tornou mentora voluntária, ministrando o Papo de Artesão com outras profissionais. Segundo ela, o encontro quinzenal serve para que artesãos compartilhem dificuldades diárias e debatam soluções. “O Papo de Artesão está aqui para conversarmos na mesma linguagem, para ajudar o artesão que estava com algumas dificuldades”, explica.

O Papo de Artesão completou um ano em setembro e é veiculado pelo canal do Youtube do Liceu de Ofícios, onde também estão disponíveis diversos outros conteúdos. Nos últimos três anos, a plataforma já conquistou 1.270 inscritos e, com o Facebook, cerca de 71 mil visualizações.

Feito à mão

Um dos alunos frequentes do Liceu é Clerdes Vargas, que decidiu dedicar seu tempo livre às oficinas de artesanato. O bancário afirma que a variedade de oficinas ofertadas é um dos incentivos para continuar se inscrevendo.

“Toda semana tem algo diferente. Mas mesmo que seja algo que eu já saiba, os profissionais do Liceu podem ter uma técnica melhor, então estamos sempre aprendendo”, declara.

Para Clerdes, cuja profissão não é artesanato, as oficinas são uma terapia – desde criança ele faz origami, pintura, bordado, e outras técnicas.

Assim como ele, a artesã Maria Elaine Meinerz, também resgatou a infância com os cursos do Liceu de Ofícios. Desde 2017, a aposentada cria ovos de páscoa com a casca do ovo de galinha, uma tradição familiar que aprendeu quando criança. Com as oficinas práticas do Liceu, incorporou tecidos, retalhos, picotes de revista, pintura, cordão e até mesmo crochê ao produto.

Maria Elaine faz artesanato esporadicamente há quase 20 anos e frequenta o Liceu há cerca de três meses. O objetivo, segundo ela, é começar a vender os seus produtos feitos à mão. Além dos ovos de páscoa, também cria sinos japoneses e variadas decorações.

“Isso aqui é uma pílula de alegria, de conexão, de aprendizado. O pessoal que ministra as oficinas é fantástico. A partir do Liceu, eu espero poder conhecer outros artesãos que querem expor seus produtos”, afirma Maria Elaine.