Grande Curitiba

Com 94 vagas, SmartPark entra em operação no São Francisco

2 de julho de 2021 às 16:01
(Foto: Hully Paiva/SMCS)

COM ASSESSORIAS – A Prefeitura de Curitiba colocou em operação, nesta sexta-feira (2/7), o SmartPark São Francisco, estacionamento inteligente que passa a funcionar no terreno onde ficava a antiga Sociedade Operário. São 94 vagas, em 3.236 metros quadrados, que vão funcionar 24 horas e terão ativação por meio do EstaR Eletrônico, sistema que funciona nas vagas rotativas em ruas da capital.

Localizado na Rua Jaime Reis, esquina com Ermelino de Leão, o local é mais uma opção para estacionar na região, conhecida pela Feira de Artesanato do Largo da Ordem, os espaços culturais e públicos, bares e restaurantes.

O projeto traz o conceito do estacionamento rotativo para além das vagas localizadas nas ruas. Em fevereiro, foi inaugurado o SmartPark Botânico, também neste modelo, que funciona dentro da unidade de conservação, com 225 vagas.

“A nossa ideia é estender esse conceito, implantado no São Francisco, por toda a cidade, levando mais uma opção de estacionamento para a população”, disse o prefeito Rafael Greca ao inaugurar o novo espaço.

No SmartPark São Francisco, o período mínimo será de quatro horas ao preço de R$ 6,40, ou seja a fração de 15 minutos será de R$ 0,40. Nas ruas, atualmente, o preço é de R$ 3 a hora, com um custo de R$ 0,75 por 15 minutos. Assim como no EstaR nas ruas, se o veículo ficar menos que quatro horas, o SmartPark devolve o valor pago a mais.

“É uma inovação que a Prefeitura está fazendo para atender a população que precisa de um local para estacionar na região. A vantagem é que se trata de um estacionamento público e que tem um preço competitivo em relação às opções particulares”, diz o presidente da Urbs, Ogeny Pedro Maia Neto, presidente da Urbanização de Curitiba (Urbs), que administra o SmartPark..

Outra novidade é que o SmartPark São Francisco vai funcionar 24 horas. Uma diária custará R$ 38,40. A fiscalização do local também será 24 horas, realizada pelos agentes da Setran no período diurno e pela Guarda Municipal à noite.

O casal José Correa Júnior e Katia Kestener foram os primeiros a utilizar o estacionamento na manhã desta sexta-feira.. “Fomos nos vacinar, vimos que estava aberto e entramos. Foi muito rápido e fácil porque eu já tenho o aplicativo para utilizar o estacionamento nas ruas. É uma opção também mais barata”, disse José Correa Júnior.

Como vai funcionar

Para estacionar no espaço, que é a área 5 de EstaR na cidade, basta seguir o mesmo processo de ativação que é feito nas ruas. O motorista compra um crédito – por aplicativo de celular ou em pontos de venda físicos. O SmartPark possui placas com QR Code, que direcionam para os aplicativos cadastrados no sistema.

O EstaR eletrônico conta com nove aplicativos homologados: Meu EstaR; Faz Digital Curitiba; El Parking; Zul EstaR Digital; EstaR Digital Zazul; Transitabile; Estacionamento Digital; Estar Digital Curitiba; e Estar Curitiba. Eles podem ser baixados nas plataformas Android e iOS.

O usuário se inscreve no aplicativo escolhido, coloca o número da placa, sua localização e o tempo de permanência e faz o pagamento. É possível escolher e fazer o download de um ou mais aplicativos, de acordo com sua preferência. Além disso, são 340 pontos comerciais e de serviços que estão habilitados também a vender créditos para quem não tem o celular disponível.

Assim como o estacionamento rotativo de rua, o SmartPark é um espaço público e prevê as mesmas penalidades para quem ultrapassar o tempo de permanência. Segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), o motorista poderá ser punido com cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e ter que pagar uma multa no valor de R$ 195,23.

Investimento

A Prefeitura investiu R$ 8,6 milhões na desapropriação da área e a secretaria municipal de Administração e Gestão de Pessoal ficou responsável pela demolição da antiga Sociedade Operário, com recurso de R$ 123 mil.

O estacionamento passou por intervenções de manutenção do pavimento e de iluminação. Os muros também receberam pintura antipichação e decoração com mosaico.

De acordo com o secretário municipal de Obras Públicas, Rodrigo Rodrigues, outra melhoria na região será a implantação de calçada acessível na Rua Kellers, com reaproveitamento dos paralelepípedos em consórcio com partes em concreto e construção de rampas para cadeirantes. “Serão 225 metros de novo passeio no trecho entre a Rua Martirm Afonso e a Rua Desembargador Ermelino de Leão. O processo licitatório está em curso”, disse.

Também estiveram na inauguração o secretário de Defesa Social e Trânsito, Péricles de Matos; a secretária da Comunicação, Cinthia Genghini; a superintendente de Trânsito, Rosângela Battistella; o diretor Administrativo e Financeiro da Urbs, Pedro Romanel; a diretora de Obras e Projetos da Urbs, Astrid Sanches; a presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento, Cris Alessi; a presidente do Instituto Municipal de Turismo, Tatiana Turra; a administradora da Regional Matriz, Rafaela Lupion; o superintendente da Guarda Municipal, Carlos Celso dos Santos Júnior; e o líder do governo na Câmara Municipal, vereador Pier Petruziello.