Grande Curitiba

Tema Cidades Educadoras inicia programação do segundo dia de formação

2 de julho de 2021 às 11:28
(Foto: Divulgação)

COM ASSESSORIAS – As cidades educadoras foram destaque na programação da Expo Educação Internacional [email protected] 2021 na manhã desta sexta-feira (02/07), segundo e último dia de evento. Serão realizadas 11 ações formativas nesta sexta, ao vivo pelo canal do YouTube da Secretaria Municipal da Educação.

A mesa redonda “Brasil: A Multidimensionalidade das Cidades Educadoras” teve a condução da secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila, com as participações da diretora do Departamento de Desenvolvimento Profissional, Estela Endlich, e da professora Fabrícia Gomes Bordignon, do programa Linhas do Conhecimento, que transforma a cidade numa imensa sala de aula, com propostas educativas nos espaços da cidade.

O conceito de cidade educadora está relacionado ao sentido de responsabilidade da sociedade em suas ações e considera as cidades como espaços sociais de encontro entre o global e o local, entre a educação formal e a informal, para a descentralização e autonomia.

Também coloca o município no papel de dinamizador e coordenador de uma política educativa local. Curitiba entrou no rol das Cidades Educadoras oficialmente em 2019. “O título de cidade educadora em 2019 conferiu a Curitiba algo que ela já fazia”, destacou Maria Sílvia.

A secretária citou autores que pesquisam o assunto, a questão da educação ambiental no respeito à cidade, além de ações que mostram Curitiba como cidade é educadora, como o programa Linhas do Conhecimento e o Fala Curitiba.

“A criança nos traz percepções maravilhosas sobre a cidade em que ela vive”, pontuou. “Nunca estamos prontos, mas temos uma unicidade que é olhar a cidade sempre na perspectiva de estarmos abertos, de experenciarmos nossa cidade”, disse.

Estela Endlich destacou a necessidade do olhar humanizado da cidade, onde se aprende nos espaços formais e não formais de educação.

Já a professora Fabrícia Bordignon apresentou os e-books que contam a história de Curitiba, elaborados pela equipe do Linhas. “As ações do programa estão articuladas aos princípios de uma cidade educadora”, frisou.

A agenda desta sexta inclui ainda inclusão escolar, superdotação, Transtorno do Espectro Autista (TEA), desafios dos gestores escolares pós-pandemia e direitos humanos.