Grande Curitiba

Com novos projetos e mais acessibilidade, cresce inclusão de pessoas com deficiência

3 de janeiro de 2022 às 15:52
(Foto: Ricardo Marajó/SMCS)

COM ASSESSORIAS – A inclusão das pessoas com deficiência esteve presente durante todo o ano de 2021 nas ações da Prefeitura de Curitiba, por meio do trabalho do Departamento dos Direitos da Pessoa com Deficiência. Ao longo do ano, novos projetos foram lançados e programas antigos foram consolidados.

As ações que iniciaram o ano no formato on-line, por conta da pandemia de covid-19, foram aos poucos voltando a ser presenciais no segundo semestre de 2021.

Entre as ações com público destaca-se a Feira de Empregabilidade para Pessoa com Deficiência, que aconteceu no dia 3 de dezembro, na sede do departamento. O evento marcou o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência e juntou 15 empresas, mais o Sine (Sistema Nacional de Emprego), para ofertar vagas de emprego para pessoas com deficiência.

“Foi um ano de muito trabalho e novas conquistas na inclusão das pessoas com deficiência. Fizemos muitas reuniões on-line, como a primeira eleição 100% on-line do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência e a Conferência Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência”, diz Denise Moraes, diretora do Departamento dos Direitos da Pessoa com Deficiência.

Natal Acessível

As atrações do Natal de Curitiba – Luz dos Pinhais 2021 contaram com interpretação de Libras (Língua Brasileira de Sinais) feitas pelas intérpretes da Central de Libras do Departamento dos Direitos da Pessoa com Deficiência.

“Nos últimos anos, a Prefeitura trabalha para tornar o Natal o mais acessível possível. Assim as pessoas com deficiência são incluídas e podem participar das celebrações”, explica Denise.

Jovens Autodefensores

Entre os novos projetos do Departamento, em 2021 começou o projeto Jovens Autodefensores. No mês de novembro um grupo de seis jovens com deficiência, acompanhados pelos pais ou responsáveis, participou de uma ação de cidadania e democracia no Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Eles aprenderam sobre a importância das eleições e como usar a urna eletrônica.

O adolescente Pedro Martim Lopes Felipetto, de 16 anos, aproveitou para fazer o título de eleitor.

“Quero votar, exercer o meu direito de cidadão e participar das eleições. Gostei de vir aqui e poder participar da votação simulada na urna”, contou Pedro Felipetto, que tem síndrome de Down.

Oficinas de mobilidade

Outra ação presencial aconteceu no mês de outubro. A equipe do Departamento dos Direitos da Pessoa com Deficiência orientou uma oficina prática sobre mobilidade de pessoas com deficiência com os servidores da Câmara de Vereadores.

Foram feitas vivências de deslocamento com cadeiras de rodas e como as pessoas com deficiência visual utilizam as bengalas para se locomover.

Libras para curitibinhas

O ano de 2021 também trouxe a novidade do programa Conversação em Libras para Curitibinhas, desenvolvido pela Central de Libras do Departamento. Todas as sextas-feiras, crianças entre 7 a 12 anos aprendem noções sobre a Língua Brasileira de Sinais. Os encontros são on-line.

A Conversação em Libras para adultos, também feita no formato on-line às quartas-feiras, ganhou destaque internacional e é finalista do prêmio Zero Project 2022, da Áustria. A premiação busca identificar práticas e políticas inovadoras de todo o mundo centradas em possibilitar a acessibilidade de pessoas com deficiência. O resultado deve ser anunciado em fevereiro de 2022.

As reuniões acontecem todas às quartas-feiras, das 9h às 11h, e a participação é gratuita. O projeto é mantido pela Central de Libras e ensina as pessoas a se comunicarem usando a Língua Brasileira de Sinais.

Qualquer pessoa pode participar da reunião on-line da Conversação em Libras, basta ligar nos telefones (41) 3221-2262 ou no (41) 99255-8206 e dar o nome para um cadastro.

“A Conversação em Libras possibilita que as pessoas escutem com os olhos, falem com as mãos e sintam com o coração”, explica Denise Moraes.

Transporte Acesso

Outra inovação em 2021 foi a modernização da credencial do Transporte Acesso. Desde agosto, as pessoas com deficiência que usam o serviço gratuito da Prefeitura contam com carteirinhas passaram a ser impressas em plástico PVC (policloreto de vinila). A mudança foi possível graças à nova impressora da Central Única de Agendamento do Transporte Acesso.

O equipamento leva em média 40 segundos para imprimir uma credencial. Antes, as carteirinhas eram impressas em papel e precisaram ser recortadas e plastificadas.

A nova impressora e as outras melhorias foram possíveis com os recursos recebidos com a premiação da Bloomberg Philantropies, em 2018. O programa Transporte Acesso recebeu US$ 50 mil no projeto Transporte Orientado para Inclusão (TOI).

“Eu uso o Transporte Acesso desde 2016. O serviço é bom, o motorista liga antes avisando que está chegando. Eu não ia conseguir fazer nada sem o Transporte Acesso, moro a 20 quilômetros do Centro”, disse Júlio Oliveira, que usa o serviço para fazer fisioterapia e consultas médicas.

O Transporte Acesso é um serviço de micro-ônibus porta a porta, com elevador, cadeira de rodas e acessórios necessários para garantir a acessibilidade de pessoas com deficiência.

O serviço é destinado a pessoas com deficiência com alto grau de complexidade, com renda familiar, per capita, de até um salário mínimo e com residência em Curitiba.

A frota é composta por nove micro-ônibus que diariamente fazem gratuitamente o transporte de pessoas com deficiência em todas as regionais. O transporte faz o trajeto de ida e volta da residência a serviços de saúde, como consultas, exames, reabilitação e serviços socioassistenciais não continuados.

Destaques de 2021

  • Participação do Departamento dos Direitos da Pessoa com Deficiência no processo de Destino Turístico Inteligente (DTI), programa do Ministério do Turismo (MTur). Junto com o Instituto Municipal de Turismo (IMT), o Departamento avalia e trabalha para melhorar a acessibilidade dos pontos turísticos da cidade
  • Conversação em Libras foi classificado para a etapa final no prêmio internacional Zero Project Award 2021
  • Lançamento da Conversação em Libras para Curitibinhas, para crianças com idades entre 7 a 12 anos
  • Produção de vídeos informativos da Semana Municipal do Transtorno do Espectro Autista, em parceria com organizações da sociedade civil e personalidades representativas da área
  • Live Conectados com os Direitos Humanos, em alusão ao Dia Internacional da Síndrome de Down, com a participação de representantes da Associação Reviver Down
  • Quatro lives ao longo do ano da Câmara de Inclusão ao Mundo do Trabalho
  • Live Deficiência Intelectual e o Direito ao Cuidado, em 26 de agosto, para celebrar o Dia da Deficiência Intelectual e Múltipla
  • Lives da Semana Surda entre os dias 27 a 30 de setembro, em celebração ao Dia da Pessoa Surda
  • Cadastramento de 129 novos usuários do Transporte Especial Acesso
  • Divulgação de materiais informativos digitais sobre inclusão da pessoa com deficiência no mundo do trabalho, em parceria com a FAS, em formato de cards, vídeos e lives
  • Setor de Empregabilidade criou um formulário on-line simplificado para abertura de vagas e registro de currículos de pessoas com deficiência, para agilizar o cruzamento de informações e ampliar o número de encaminhamentos efetivos
  • Interpretação em Língua Brasileira de Sinais, de vídeo consultas realizadas pela SMS, para casos de pacientes surdos, suspeitos de contaminação de covid-19
  • Coordenação da Rede de Atendimento Integrado à Pessoa com Deficiência em Situação de Risco para Violação de Direitos.
  • Articulação com a Assessoria de Diversidade Sexual da Assessoria de Direitos Humanos, para análise e encaminhamento de casos de pessoas transexuais com deficiência em situação de risco para violação de direitos.
  • As reuniões on-line dos projetos Conversação em Libras e Conversação em Libras para Curitibinhas tiveram um total de 717 participantes entre os meses de setembro a dezembro de 2021
  • No ano de 2021 foram feitos 1.275 atendimentos do setor Psicossocial do Departamento dos Direitos da Pessoa com Deficiência.