Grande Curitiba

Atuação intersetorial é a chave para o desenvolvimento da intervenção

31 de maio de 2022 às 15:36
(Foto: Rafael Silva)

COM ASSESSORIAS – Técnicos da Prefeitura apresentaram detalhes do projeto Gestão de Risco Climático Bairro Novo do Caximba para diretores e professores do Colégio Estadual Professora Maria Gai, na sexta-feira (27/5). O objetivo foi levar informações que possam ser trabalhadas com os estudantes que estão na área de abrangência do projeto.

Em frente ao Cras Caximba, o colégio é frequentado por muitos jovens dos anos finais do ensino fundamental e do ensino médio, moradores da Vila 29 de Outubro. A ideia é futuramente realizar outros encontros nas salas de aula com os estudantes.

“Os jovens são multiplicadores ao levarem as informações corretas para dentro de casa. Por isso, foi importante esta primeira apresentação que esclareceu vários pontos do projeto aos professores”, explica a diretora de relações Comunitárias da Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab), Meiri Morezzi.

Também participaram da reunião o coordenador de projetos Mauro Magnabosco e a arquiteta Daniela Tahira, ambos do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba(Ippuc), a assistente social da Cohab, Luciana Nunes, e técnicos dos dois órgãos.

Impacto

O diretor do colégio, José Roberto Martins de Oliveira, espera que o projeto reflita em melhor desempenho dos estudantes nas aulas. “Quando conversei com a equipe da Cohab, entendi a importância de informar primeiro os professores para incentivar os estudantes a aderirem ao projeto”, afirma.

Morador da região, ele conta que a precariedade habitacional afeta a autoestima dos jovens.

“Vejo jovens que chegam para a aula às vezes com o tênis sujo de barro, alguns tem vergonha, pedem um pano para limpar o tênis. O projeto vai deixar a vila mais estruturada, urbanizada, com ruas asfaltadas. Imaginamos que o impacto disso tudo aqui no colégio será percebido”, destaca.

A diretora auxiliar Sara Faradje Araújo de Queiroz destaca o papel da escola em despertar sonhos. “Essencial essa integração com equipes da Prefeitura. São estudantes com alta vulnerabilidade social, é importante despertar sonhos, dar novas perspectivas para esses jovens, que terão condições de vida melhores após essa intervenção”, disse.

Ela salientou a necessidade de os professores conhecerem as etapas do projeto. “Precisamos estar preparados para lidar com a mudança na rotina escolar que será causada, em especial quando estiverem em processo de mudança”, afirma.

Transformação

Em seguida as equipes da Prefeitura apresentaram as ações do projeto para os colaboradores da Unidade de Saúde Caximba. “A intervenção vai impactar em todos os núcleos da administração municipal, pois será uma transformação completa na comunidade. Fundamental que as secretarias estejam alinhadas para o sucesso do projeto”, destaca o coordenador do Ippuc, Mauro Magnabosco.

No próximo dia 2 de junho serão abertos os envelopes da licitação para a execução da primeira etapa das obras – a construção de 752 casas. Ao todo, o projeto vai beneficiar 1.693 famílias, com investimentos de € 47,6 milhões – dos quais € 38,1 milhões da Agência Francesa de Desenvolvimento e € 9,5 milhões em contrapartidas do município.

“O Bairro Novo do Caximba será um marco na história da cidade. Um projeto grandioso que demonstra a nossa vontade de cuidar da população de Curitiba e ao mesmo tempo do meio ambiente”, ressalta o prefeito Rafael Greca.