Grande Curitiba

Curitiba e instituições da Suécia assinam memorando pelo desenvolvimento sustentável

9 de junho de 2022 às 12:10
(Foto: Pedro Ribas/SMCS)

COM ASSESSORIAS – O prefeito Rafael Greca assinou nesta quarta-feira (8/6), no Palácio 29 de Março, um memorando de entendimento para promoção do desenvolvimento sustentável e de soluções urbanas que envolvem o município de Curitiba e instituições da Suécia.

O memorando prevê ações conjuntas e inovadoras nas áreas de infraestrutura e resiliência urbana, economia circular, gestão ambiental, sistemas agroalimentares, iniciativas de baixo carbono e adaptação e mitigação das mudanças climáticas.

“Nós agradecemos os participantes deste acordo de arranjo criativo de economia circular que envolve a Universidade KTH e demais entidades suecas, as universidades do Paraná e o município de Curitiba”, disse o prefeito.

Greca destacou a parceria entre as diversas instituições em busca do desenvolvimento sustentável. “O que importa são os frutos para tornar Curitiba e o mundo cada vez melhores”, completou o prefeito.

Assinaram o memorando, além do prefeito, o presidente da Sanepar, Claudio Stabile; os reitores da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Marcos Flávio de Oliveira Schiefler Filho, da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), Rogério Renato Mateucci, e da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Ricardo Marcelo Fonseca; e representantes da Universidade KTH Royal Institute of Technology, Chalmers University of Technology, IVL Swedish Environmental Research Institute Ltd, que participaram por videoconferência.

Ações conjuntas

A parceria entre Brasil e Suécia ajudou a Prefeitura de Curitiba a desenvolver programas como o Banco de Alimentos, que busca diminuir o desperdício e está alinhado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, como fome zero, saúde e bem-estar, redução das desigualdades.

Até março de 2022, o Banco de Alimentos arrecadou 260 toneladas de alimentos usados como ingredientes para as refeições gratuitas servidas à população em risco social.

Curitiba foi apresentada como o grande exemplo de inovações e transformações urbanas no país no Workshop Smart Cities Brasil-Suécia, organizado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e pela Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial.

Brasil e Suécia também desenvolveram outras parcerias como no Projeto ParCur, termo de cooperação para estudo das emissões de material particulado e fuligem e seu impacto na qualidade do ar de Curitiba e Região Metropolitana.

Presenças

Participaram do evento o vice-prefeito, Eduardo Pimentel; o secretário de Segurança Alimentar e Nutricional, Luiz Gusi; a diretora de Informações do Ippuc, Liana Vallitieli; o coordenador de Meio Ambiente e Sustentabilidade da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Marcos Thiesen; a coordenadora de Cidades Inteligentes da Agência Curitiba, Alessandra Albuquerque Reis; a coordenadora de Relacionamento Internacional da PUCPR, Viviane Martins; o assessor chefe de Relações Internacionais da Prefeitura, Rodolpho Zanin Feijó; e o assessor de Articulações Políticas, Lucas Navarro de Souza.

Via Zoom, participaram Peter Johansson, vice-cônsul da Suécia em São Paulo; Alessandra Holmo, diretora-presidente do Centro de Pesquisa e Inovação Sueco-Brasileiro (Cisb) e signatária; Danielle Silva, analista administrativa do Cisb; Stefan Östlund, vice-presidente de Relações Globais do KTH Royal Institute of Technology (signatário); Hans Lundin, conselheiro regional para a América Latina do KTH; Gina Aspelin, diretora do IVL International Group; Jörgen Sjöberg, diretor de Relações Internacionais da Chalmers University of Technology; e Paolo Monti, professor do Departamento de Engenharia Elétrica da Chalmers University of Technology.