Grande Curitiba

Retomada dos liceus e da educação especial têm apoio dos vereadores

Quatro sugestões ao Executivo foram aprovadas. Plenário também endossou reabertura de restaurantes aos domingos e vacinação de cuidadores de idosos.
23 de janeiro de 2023 às 10:53
(Foto: CMC)

Nesta segunda-feira (26), os vereadores da Câmara Municipal de Curitiba (CMC) aprovaram cinco sugestões ao Executivo. Mirando na retomada da atividade econômica após a pandemia do coronavírus, Pier Petruzziello (PTB), líder do governo no Legislativo, pediu a retomada das atividades dos Liceus de Ofício, ainda que de forma remota, pela internet, para jovens com catorze anos ou mais de idade (203.00189.2021). “Diante da pandemia, muitos alunos dos liceus se encontraram desamparados por não poder mais frequentar este espaço de aprendizado e oportunidades”, justificou.

Marcelo Fachinello (PSC), em parceria com o líder do governo, é autor de uma indicação à Prefeitura de Curitiba recomendando a volta das atividades presenciais da educação especial (203.00190.2021). “Em que pese o esforço dos profissionais da Educação, muitos alunos com deficiência demonstraram mais dificuldade para se adaptar ao ensino remoto, enfrentando a dificuldade de concentração e o baixo foco no estímulo da televisão”, argumentou o vereador.

Para o vereador, é importante que a Prefeitura de Curitiba retome a oferta presencial pelo menos da educação especial, respeitando os protocolos sanitários e dando a opção aos pais de permanecerem no ensino remoto, se assim desejarem. “Na educação especial, o deficit entre as redes pública e privada poderão ser ainda mais significativos”, alertou Fachinello. “As crianças com deficiência sofrem muito com a ausência da aula presencial”, corroborou Petruzziello.

Apoiando a iniciativa, Flávia Francischini ratificou a importância da aula presencial para as crianças com deficiência dando o exemplo das atividades físicas. “Eles precisam, pois o exercício é muito importante [no desenvolvimento]”, disse, indicando que as casas não oferecem as mesmas oportunidades que as instituições de ensino nesse quesito.

Apesar de não serem impositivos, os requerimentos e indicações aprovados na CMC são uma das principais formas de pressão do Legislativo sobre a Prefeitura de Curitiba, pois são manifestações oficiais dos representantes eleitos pela população para representá-los. Por se tratar de votação simbólica, não há relação nominal de quem apoiou, ou não, a medida – a não ser os registros verbais durante o debate.

Vacinação, restaurantes e doações

Na sessão, também receberam apoio dos vereadores de Curitiba a sugestão de João da 5 Irmãos (PSL) para que a Prefeitura de Curitiba inclua os cuidadores de idosos particulares nos grupos prioritários do Programa Municipal de Vacinação (203.00191.2021) e o pedido de sete parlamentares para que seja autorizada a abertura dos restaurantes e lanchonetes aos domingos (203.00192.2021). “Alguns restaurantes têm até 40% do seu faturamento aos domingos”, defendeu Alexandre Leprevost (SD), que assina a proposta com Amália Tortato (Novo), Denian Couto (Pode), Indiara Barbosa (Novo), Leonidas Dias (SD), Marcelo Fachinello (PSC) e Herivelto Oliveira (Cidadania).

Fonte: Câmara Municipal de Curitiba