Grande Curitiba

Centro de Referência Maria da Penha completa um ano de atendimento em Pinhais

Aniversário do equipamento público foi marcado com evento nesta quarta (10), quando se reuniram diversas autoridades no Centro Cultural
11 de agosto de 2022 às 15:56
(Foto: Divulgação)

COM ASSESSORIAS – Implantado em Pinhais no dia 7 de agosto de 2021, o Centro de Referência Maria da Penha (CRMP) completou um ano de atividades no município. O marco foi celebrado em evento nesta quarta-feira (10) no auditório do Centro Cultural Wanda dos Santos Mallmann. O público convidado, além das autoridades presentes, trocaram experiências e informações sobre os serviços realizados pelas equipes no período.

Na abertura do evento, a coordenadora do CRMP, Jocilene Queiroz Meyer, apresentou a equipe e as principais atividades realizadas neste um ano de atendimento. Em homenagem aos 15 anos da Lei Maria da Penha, o Centro de Referência promove uma série de ações em acolhimento e prevenção às violências cometidas contra as mulheres. A legislação prevê cinco tipos de violência: física, moral, psicológica, patrimonial e sexual. Segundo dados do CRMP, somente no mês de maio de 2022 foram registradas 51 medidas protetivas, cerca de quase duas ocorrências por dia. Apenas neste ano, houve 86 atendimentos jurídicos presenciais e 29 ações distribuídas de acordo com as necessidades da mulher.

A secretária de Assistência Social, Rosangela Batista, ressaltou o trabalho realizado no CRMP de Pinhais, que é um entre os nove em todo o Estado do Paraná. “O trabalho realizado por essa equipe é de excelência, elas se debruçam, estão no município através das escolas, cmeis, chamando toda e qualquer mulher. Quem de nós, mulheres, não passou por alguma situação de violência, em algum momento da vida? Quanta violência acontece diariamente, às vezes muito próxima da gente? Não vamos cruzar os braços. Contem com o Centro de Referência, indiquem, diariamente estamos trabalhando e ampliando os serviços”, reforçou.

No uso da palavra, a prefeita Rosa Maria destacou a importância do Centro de Referência para o empoderamento das mulheres. “Toda mulher em Pinhais sabe que ela tem um espaço, onde ela sabe que vai ser acolhida, sabe que, se for o caso, nós vamos encaminhar para o promotor e para o delegado e vamos também saber fazer a prevenção, porque a prevenção ainda é melhor do que remediar. Então, que toda mulher nesta cidade tenha o seu lugar respeitado, que toda mulher tenha oportunidade de trabalho. Hoje, também como prevenção, fazemos um trabalho imenso de qualificação da mulher, uma mulher que trabalha não se subordina a um agressor. A tolerância tem que ser zero. Não dá mais para admitirmos violência. Devemos ligar para 180, ensinar o Botão do Pânico, chamar a Guarda Municipal, a Polícia Militar, vamos ser uma grande rede cuidando das mulheres em Pinhais”, declarou.

Após a fala de todas as autoridades e a exposição dos dados e serviços realizados no CRMP, a munícipe Alessandra Rodrigues Xavier foi chamada ao palco para contar um relato de superação de violência doméstica. As trocas continuaram por meio das palestras apresentadas as palestras de “Importunação sexual”, com Edna Sousa, conhecida como Miss Preta, e “Uma vida sem violência, é um direito humano”, ministrada pela professora e coordenadora do Núcleo de Gênero de Direitos Humanos da PUC/PR, Drª. Darli de Fátima Sampaio.

Presenças

Além das pessoas já citadas, a cerimônia contou com a presença da secretária municipal de Saúde, Adriane Carvalho, o secretário de Segurança e Trânsito, Anderson Mendes, o procurador-geral do Município, Edson Galdino; o superintendente da Guarda Municipal de Pinhais, Dorival Selbach Jr; a vereadora Jane Carteira e vereadores Tomé Pasche e Fabrício Souza; o promotor de Justiça da Comarca de Pinhais, Allan Rogério Vendrame de Souza; o delegado de Polícia Civil de Pinhais, Dr. Hormínio de Paula Lima Neto; representando a Secretaria Estadual de Justiça, Família e Trabalho, Alzira Viena Cornel e Nádia Oliveira; o comandante do 22º Batalhão da Polícia Militar, Capitão Joseph Nestor Wolaniuk; a presidente do Conselho dos Direitos da Mulher de Pinhais, Gisele Cassano; e as escrivãs da Polícia Civil, Ananda Muricy Ernesto e Vera Lúcia Rodrigues Gaia.

Serviço

O Centro de Referência Maria da Penha é um espaço de acolhimento e atendimento humanizado, tem por objetivo prestar assistência integral a mulheres em situação de violência doméstica. O contato por telefone é (41) 99226-0692, que também funciona como WhatsApp. E-mail: [email protected] Endereço: Rua 21 de Abril, 321, Centro de Pinhais.