Grande Curitiba

Secretaria de Cultura de PG atenderá em nova sede

Funcionamento no novo local inicia na segunda-feira (24); mudança acontece para que Mansão Villa Hilda se torne um museu
21 de outubro de 2022 às 14:15

COM ASSESSORIAS – A partir de segunda-feira (24), a Secretaria Municipal de Cultura funcionará em novo endereço, na rua Sete de Setembro, 572, no Centro. A mudança da pasta da Mansão Villa Hilda para o novo local acontece para viabilizar a revitalização externa da Villa Hilda, assim como sua manutenção, para que ela passe a abrigar um novo museu municipal.

O secretário municipal de Cultura, Alberto Portugal, explica que a nova sede da pasta, instalada em casa histórica, estará aberta para visitação e também funcionará como unidade cultural. “A Mansão Villa Hilda é a casa mais icônica da cidade e faz parte da identidade de Ponta Grossa. Por isso, entendemos que ela é mais importante como um espaço cultural do que como uma sede administrativa. Sem a sede administrativa funcionando no imóvel, o espaço será melhor aproveitado. A ideia, com isso, é tornar a Mansão um importante atrativo para visitação na nossa cidade”, afirma.

A nova sede da Secretaria de Cultura, na rua Sete de Setembro, foi construída na década de 1920 para servir como moradia da família de Arthur Guimarães Vilela. Filho do Comendador Bonifácio José Villela, casado com Guilhermina Ribas. Em 1946, o imóvel foi vendido para Francisco Pereira de Barros. Posteriormente, abrigou o restaurante Royalle pertencente à família Barros. Foi totalmente restaurado mantendo a imponência e a beleza das residências da época, compondo, juntamente com outras construções próximas, um conjunto arquitetônico representativo de um momento histórico e econômico da cidade.

Mansão

A Mansão Villa Hilda, por sua vez, foi construída em 1926 por Alberto Thielen, industrial, comerciante e figura de destaque na história de Ponta Grossa. O nome da mansão é uma homenagem à sua esposa Hilda Thielen. O casarão possui dois pavimentos que abrigavam a família e os funcionários da casa. O interior da mansão possui pinturas que retratam paisagens e motivos europeus, além de algumas paisagens locais.

Por muitos anos foi sede da Biblioteca Pública de Ponta Grossa. A partir de 1996 passou a sediar a então Fundação Municipal de Cultura, hoje Secretaria Municipal de Cultura; entre 2009 até 2015 foi sede da Fundação Municipal de Turismo. O casarão de 600m², com influência da arquitetura francesa neoclássica e art-nouveau foi tombado como Patrimônio Cultural do Paraná em 1990.