Grande Curitiba

‘MERENDICAS’: Educação lança e-book com receitas vinculadas ao cardápio da alimentação escolar

Na relação de receitas salgadas e doces do e-book também constam algumas pensadas para pessoas com restrições alimentares. O material foi tão bem recebido que está à disposição para os pais fazerem download na página da Alimentação Escolar, que está no site da Prefeitura.
27 de maio de 2022 às 15:53
(Foto: Carlos Poly)

COM ASSESSORIAS – Como forma de apoiar as cozinheiras e merendeiras que trabalham nas unidades educacionais de Araucária, a Secretaria Municipal de Educação (SMED), lançou o e-book ‘Merendicas’ com diversas receitas que estão vinculadas ao cardápio previsto para a alimentação escolar. Na relação de receitas salgadas e doces do e-book também constam algumas pensadas para pessoas com restrições alimentares. Neste caso estão receitas sem leite ou sem ovos, por exemplo. O material foi tão bem recebido que está à disposição para os pais fazerem download na página da Alimentação Escolar, que está no site da Prefeitura (CLIQUE AQUI).

As receitas do e-book foram criadas ou adaptadas pela equipe técnica do Departamento de Alimentação Escolar. A ideia é que as cozinheiras e merendeiras tenham, acesso a receitas práticas e saudáveis e também garantam opções de preparações para crianças/estudantes com restrições alimentares por intolerância à lactose, celíacos (intolerância ao glúten), alergia a proteína do leite de vaca, alergia a ovo ou diabetes.

A Prefeitura de Araucária mantém as propostas de cardápio da alimentação escolar em seu portal na internet (www.araucaria.pr.gov.br). Os cardápios, elaborado por nutricionista, estão divididos em grupos conforme o período de atendimento na unidade educacional (meio período, período integral ou jornada ampliada e suporte) e levam em conta as necessidades nutricionais estabelecidas, separados por faixa etária. É sempre importante destacar que a preocupação maior é garantir que a alimentação seja saborosa e saudável, valorizando os produtos in natura e priorizando os alimentos regionais.

NOS DETALHES – No CMEI Torres, no bairro Iguaçu, o contato próximo entre a unidade educacional (com o suporte do Departamento de Alimentação Escolar) e a família de duas meninas matriculadas (as irmãs Clara, de 5 anos, e Noara, de 3 anos) mostra que é possível garantir alimentação escolar respeitando algumas características individuais.

A advogada Débora Dela Vedova Fregonese é mãe dessas duas meninas e a família é vegetariana. A mãe contou que avisou ao CMEI sobre essa característica da família e se surpreendeu com a proatividade da unidade educacional. “Eu confesso que esperava que teria que levar a alimentação das meninas para o CMEI para elas se alimentarem”, disse. Ela ficou surpresa quando a diretora da unidade entrou em contato para dizer que a nutricionista que cuida da alimentação escolar já tinha feito um cardápio vegetariano para as meninas. “Fiquei muito feliz. Achei de uma delicadeza, de uma gentileza do município em cuidar dessa parte”, afirmou. Outro detalhe que Débora destacou é que a equipe da Educação nunca questionou o motivo de eles serem vegetarianos, respeitando a decisão da família.

Com vínculo próximo do CMEI onde as filhas frequentam, Débora acompanha não só o cardápio das filhas como também olha o cardápio das outras crianças e avalia que o estudo nutricional é bem feito e que não falta nada para as meninas em nenhum momento. Frequentemente, mãe e CMEI trocam informações e receitas.

Débora elogia que a preocupação da Educação se estendeu em incluir as meninas, já que, por mais que as comidas sejam separadas, as outras crianças que quiserem comer o que as filhas dela comem também podem. O hambúrguer de feijão, por exemplo, já virou um prato comum não apenas para as duas meninas, mas também para outras crianças do CMEI Torres. “Eles [profissionais da Educação] fazem fluir de uma forma natural e muito gentil com as crianças. Não tiraria minhas meninas do ensino municipal para um escola particular porque o atendimento que tenho ali não vou ter em outro lugar”, avaliou satisfeita.