Grande Curitiba

Associação dos cortadores de pedra em Três Córregos retoma formalização

Organização fica no interior do município e se reuniu com a Prefeitura de Campo Largo para organizar nova eleição e receber novos membros
3 de junho de 2022 às 15:45
(Foto: Divulgação/PMCL)

COM ASSESSORIAS – A Prefeitura de Campo Largo, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agropecuária (SMMAA), informa sobre a retomada da formalização da Associação dos Cortadores de Pedra na localidade de Taquarinha, distrito de Três Córregos.

Na região a atividade de extração de pedra também é exercida por cortadores autônomos, de forma não licenciada. Diante disso, o Instituto Água e Terra (IAT) – órgão responsável por fiscalizar e preservar o patrimônio ambiental paranaense – realizou a apreensão do maquinário de profissionais informais, durante uma ação realizada na região, na última semana de maio.

A SMMAA realizou uma reunião com aproximadamente 40 cortadores de pedra, na última quinta-feira (02), na sede da Secretaria, para esclarecer aos envolvidos sobre a ação realizada pelo IAT e, também, para orientar os cortadores sobre a importância da formalização do trabalho. Durante a reunião, verificou-se que a única associação da região, a Associação dos Cortadores de Pedra (ACPE), foi formalizada em 2018, porém encontra-se desatualizada, necessitando de nova eleição de diretoria e inclusão de novos membros.

Sendo assim, quando a Associação estiver atualizada a Agência Nacional de Mineração, juntamente com o Instituto Água e Terra e a Prefeitura de Campo Largo, farão a interlocução com os detentores de lavra e de licenciamento ambiental da localidade de Taquarinha, com a finalidade de dar concessão de áreas à ACPE da região, mediante acordo de cooperação.

Com a formalização esses profissionais terão todos os seus direitos preservados, além da possibilidade de desenvolver Arranjos Produtivos Locais (APL), bem como melhorias na maneira como comercializam os produtos – como realizar a emissão de nota fiscal, por exemplo -, além da possibilidade de promover oficinas e desenvolver projetos voltados à saúde da comunidade.