Grande Curitiba

Secretaria Municipal de Educação cria e-book com orientações para realização de festas juninas saudáveis

Material foi elaborado por nutricionistas e tem o objetivo de disseminar bons hábitos alimentares mesmo em uma das festas mais populares do país
21 de junho de 2022 às 16:03
(Foto ilustrativa)

COM ASSESSORIAS – A Divisão de Alimentação Escolar, da Secretaria Municipal de Educação de Campo Largo, elaborou um e-book orientativo para a realização de festas juninas nas dependências de Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) e Escolas Municipais. Com o título de “Festa Junina Saudável”, o material foi desenvolvido com o objetivo de facilitar o planejamento e execução de comemorações que contribuam para a formação e consolidação de hábitos alimentares saudáveis. E agora o e-book está disponibilizado também para o público, acesse em https://bit.ly/3QzVEy5

Embora o material orientativo tenha sido produzido com foco nas festividades realizadas nos CMEIs, as receitas, dicas e orientações podem ser utilizadas em escolas ou no ambiente familiar, tendo em vista que o consumo excessivo de alimentos ultraprocessados e doces pode trazer riscos e prejuízos à saúde. Além disso, apresentar alimentos “não tão saudáveis” em momentos de comemoração e diversão faz com que as crianças associem esse tipo de alimento a sentimentos positivos, tornando-os ainda mais atrativos em relação aos alimentos saudáveis. Sendo assim, ofertar alimentos saudáveis em festividades e momentos de descontração pode melhorar a aceitação das crianças por esse tipo de alimento e facilitar a adoção de hábitos alimentares saudáveis.

Por meio de dicas e receitas saudáveis, a equipe de nutricionistas responsável pela Alimentação Escolar do município visa estimular a elaboração de preparações saudáveis e deliciosas, especialmente nas dependências dos CMEIs, onde a oferta de açúcar é proibida, conforme a Resolução CD/FNDE nº 06 de 8 de maio de 2020. A restrição na oferta de açúcar tem o objetivo de proporcionar um crescimento adequado e o desenvolvimento de hábitos alimentares mais saudáveis desde a infância. Por isso, a lei deve ser seguida o ano todo – inclusive em datas comemorativas.

Claro que o uso das receitas, dicas e sugestões desse material não se restringe aos CMEIs: escolas e famílias também podem utilizá-las para inovar nas festas tradicionais e desfrutar das festividades sem prejudicar a saúde. Vale lembrar que, como a oferta de açúcar para crianças maiores de 3 anos não é proibida, o ingrediente pode ser incluído nas receitas, sempre com moderação.