Grande Curitiba

Avenida Manoel Ribas recebe complexo de câmeras da Muralha Digital

25 de novembro de 2022 às 11:24
(Foto: Daniel Castellano / SMCS)

COM ASSESSORIAS – A Avenida Manoel Ribas, no trecho próximo ao Contorno Norte, no Butiatuvinha, tem agora um complexo de câmeras que garantirá o monitoramento em tempo real do local que tem grande fluxo de veículos. O ponto está perto da divisa entre Curitiba e Campo Magro.

Os equipamentos são integrados ao Centro de Controle Operacional da Muralha Digital, programa da Prefeitura de Curitiba que utiliza a tecnologia da informação a favor da segurança de todos.

Foram instaladas três câmeras. Duas delas fazem o reconhecimento de placas de veículos permitindo, por exemplo, a identificação de carros roubados. Cada uma delas está voltada a um dos sentidos – Santa Felicidade ou Campo Magro. O terceiro equipamento permite fazer o reconhecimento facial.

As câmeras da Muralha Digital totalizam cerca de 1.400 equipamentos que estão em locais estratégicos da cidade. A ampliação dessa estrutura permite à equipe do CCO a verificação em tempo real de ocorrências e, quando necessário, equipes da Prefeitura podem ser encaminhadas para atendimento.

Recentemente, outras câmeras vinculadas ao programa foram instaladas, como as do cruzamento das ruas Eduardo Pinto da Rocha com a João Miqueletto, no bairro Alto Boqueirão, próximo ao Zoológico e a do Jardim Botânico.

Outros equipamentos

A Muralha Digital é um programa desenvolvido em parceria entre as secretarias de Administração, Gestão de Pessoal e Tecnologia da Informação (Smap) e de Defesa Social e Trânsito (SMDT).

São 1.400 câmeras em locais estratégicos da cidade, tais como os cemitérios municipais São Francisco de Paula, Água Verde, Boqueirão e Santa Cândida, as praças do Japão, Tiradentes e Redentor (conhecida como Praça do Gaúcho), Ruas da Cidadania, rodoferroviária, escolas, rodovias de acesso a Curitiba.

Os radares e sensores espalhados pela cidade também fazem parte do programa. São 255 radares que fiscalizam mais de 800 faixas de trânsito. Mulheres vítimas de violência doméstica e que utilizam o botão de pânico também têm os equipamentos vinculados ao Centro de Controle Operacional.