Grande Curitiba

Polícia Civil e Proteção Animal resgatam cães no bairro São Lourenço

19 de janeiro de 2023 às 15:02
(Foto: Divulgação)

COM ASSESSORIAS – A Prefeitura de Curitiba prestou apoio, nesta quinta-feira (19/1), a uma operação da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente, da Polícia Civil, para resgatar cerca de 300 animais que vivem em condições precárias em um imóvel no bairro São Lourenço. O caso de acumulação vinha sendo acompanhado pela Rede de Proteção Animal desde 2012 e sofreu agravamento nos últimos meses em função da perda de patrimônio da proprietária do imóvel.

O trabalho do município, durante a operação, consistiu no manejo, catalogação e transporte dos animais que necessitaram de remoção; e na limpeza dos canis com equipes do Departamento de Limpeza Pública.

Para o diretor de Pesquisa e Conservação da Fauna, Edson Evaristo, trata-se de uma intervenção agora mais drástica. “Temos acompanhado e tomado medidas, nos últimos anos, para melhorar a condição desses animais, com fiscalização, ações clínicas no local, castração, microchipagem e, nos últimos meses, até mesmo fornecimento de ração”, conta.

As ações de fiscalização da Rede de Proteção Animal, após uma série de denúncias de vizinhos, acontecem há dez anos, mas nesse período, a proprietária do imóvel conseguiu comprovar os investimentos em alimentação e cuidados médicos com os animais, apesar do espaço, realmente, não ser o ideal para a quantidade abrigada.

“Após uma ação judicial que resultou na perda de patrimônio da proprietária, a situação se agravou e foi necessária a articulação desta operação, junto à Polícia Civil”, reforça Evaristo.

A caminho de um final feliz

Os animais resgatados ficarão sob responsabilidade do Instituto Fica Comigo, parceiro da Rede, que deve assumir a rotina de cuidados diários dos animais até a recuperação, com o apoio da Rede de Proteção para a garantia de alimentação e continuidade das castrações, até disponibilizá-los para adoção responsável.

Para que seja possível dar as melhores condições aos cães resgatados, a população também pode contribuir com o Banco de Ração da Rede de Proteção. São aceitas rações comerciais secas ou úmidas para cães e gatos, em embalagens fechadas. Quem quiser doar, pode entrar em contato com a Rede pelo e-mail [email protected]

As entregas podem ser feitas no Centro de Referência para Animais em Situação de Risco (Crar), que fica na Rua Lodovico Kaminski, 1.381 – CIC, todos os dias, das 9h às 12h e das 13h30 às 15h30, ou no Passeio Público de Curitiba (Rua Presidente Carlos Cavalcanti, s/n – Centro), onde fica a sede do Departamento de Pesquisa e Conservação da Fauna e a Rede de Proteção, de segunda a sexta, das 9h às 12h e das 13h30 às 15h30.