Grande Curitiba

Fazenda Rio Grande registra 5 casos de H3N2 e Secretaria de Saúde reforça medidas de prevenção e vigilância

11 de janeiro de 2022 às 11:27
(Foto: Divulgação/PMFRG)

COM ASSESSORIAS – A Secretaria Municipal de Saúde, confirmou por meio do departamento de Vigilância Epidemiológica, 5 casos de H3N2 na última semana e emitiu alerta aos profissionais da rede municipal da saúde quanto à vigilância da doença.

Os surtos que estão ocorrendo no Paraná e em outros estados têm ocasionado lotação nas unidades de Saúde.

A Divisão de Vigilância em Saúde reforça as medidas de prevenção para os grupos mais vulneráveis como idosos, crianças, gestantes e pessoas com alguma comorbidade, que podem apresentar um risco maior de desenvolver complicações se forem acometidos pela doença, sendo a melhor maneira de se prevenir é se vacinando com a dose anual da vacina contra a gripe.

O cenário epidemiológico da Influenza em Fazenda Rio Grande não apresentava casos confirmados até o final de dezembro de 2021. No entanto, na semana epidemiológica 51 houve a confirmação de 5 casos de influenza A (H3N2), de residentes do município, estando 2 destes, internados até a data de hoje em Unidade de Terapia Intensiva em hospital de referência, 1 encontra-se internado em enfermaria e 2 já tiveram alta hospitalar e vêm sendo monitorados pela Vigilância Epidemiológica Municipal.

A diretora de Vigilância em Saúde, Nelcelí Garcia, reitera o alerta aos profissionais atuantes nos serviços de saúde, para que fiquem atentos ao monitoramento dos prováveis casos de gripe/Influenza nos indivíduos de todas as idades, especialmente naqueles que apresentem sinais de agravamento. “Todos os pacientes, com Síndrome Gripal e com condições/fatores de risco, devem ser orientados a retornar ao serviço de saúde imediatamente caso apresentem sinais de alerta ou outros sinais de agravamento que são:

• Dificuldade para respirar (sensação de afogamento);
• Febre alta e persistente;
• Diminuição da força física, principalmente para caminhar e se movimentar
• Queda da pressão arterial
• Confusão mental

A diretora explica que, de acordo com recomendações do Ministério da Saúde e Protocolo Estadual da Influenza, a investigação para a detecção do vírus é realizada por meio do teste de RT-PCR – painel para vírus respiratórios, exclusivamente a pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) hospitalizados, gestantes e pacientes imunodebilitados.

Medidas de prevenção

Higienização frequente das mãos, principalmente antes de consumir algum alimento;

Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;

Higienizar as mãos após tossir ou espirrar. No caso de não haver água e sabão, usar álcool gel;

Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;

Adotar sempre a etiqueta respiratória;

Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de Influenza;

Manter os ambientes bem ventilados;

Evitar sair de casa em período de transmissão da doença;

Evitar aglomerações e ambientes fechados (procurar manter os ambientes ventilados);

Intensificar ingestão de líquidos;

Usar máscaras.