Grande Curitiba

Jovem paranaense é torturada e mantida em cárcere por parceiro que conheceu na igreja

Agressor teria usado uma parafusadeira para ferir o crânio da moça; vítima foi obrigada a caminhar cerca de 4 km com fratura exposta na perna
24 de janeiro de 2023 às 10:23
(Foto: Arquivo Pessoal)

Um crime brutal foi revelado por uma jovem paranaense na última sexta-feira (20). A moça, de 20 anos, que é natural de Paranaguá, no litoral do estado, foi torturada e mantida em cárcere privado por aproximadamente quatro meses, pelo companheiro. Na última semana, após ter a perna e costelas quebradas, a mulher conseguiu pedir ajuda em um hospital.

De acordo com apuração de Maickon Chemure, do portal e+ Notícias, a jovem tinha se mudado para Santa Catarina em busca de emprego. Em um encontro da igreja, a moça conheceu um rapaz e engatou um relacionamento. Porém, o que ela não esperava, era que o amor que nasceu na fé fosse terminar de maneira angustiante.

Bastante agressivo, o homem manteve a companheira em cárcere privado e desferiu diversas agressões contra a vítima. Segundo a moça, o parceiro utilizava faca de cozinha, parafusadeira, barra de ferro e outros objetos para praticar a violência diariamente.

A família da jovem chegou a relatar que periodicamente o homem enviava fotos da jovem, entretanto, as fotos eram feitas a distância, possivelmente, para não expor os ferimentos.

Dia da libertação

Na última sexta-feira (20), o suspeito chegou em casa e encontrou a porta destrancada. Ao desconfiar de uma suposta traição de algum vizinho, o homem iniciou uma série de agressões contra a mulher. A vítima foi espancada com uma barra de ferro e chegou a ser ameaçada de morte. Devido aos intensos sangramentos, a moça foi tomar um banho e sofreu uma queda.

O suspeito de agressão aproveitou o momento debilitado da mulher e pediu ajuda para um vizinho para levá-la a um centro hospitalar. Já no Hospital e Maternidade OASE, em Timbó, na região de Blumenau, o rapaz entrou em contato com a mãe e contou que a companheira tinha caído no banheiro. Assim que a mãe do agressor chegou no hospital, o suspeito fugiu e não foi mais visto.

No centro médico, a vítima conseguiu pedir ajuda e denunciou os casos de agressão e cárcere. A vítima recebeu os cuidados e está em segurança.

Fonte: RIC Mais

Leia mais clicando AQUI