Grande Curitiba

Vacinação Covid-19: aplicação da dose de reforço em crianças de 5 a 11 anos inicia na próxima terça-feira (10)

Deve ser respeitado o intervalo de 120 dias entre a segunda dose e a dose de reforço
6 de janeiro de 2023 às 11:28
(Foto: Divulgação/PMP)

COM ASSESSORIAS – A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) iniciará na próxima terça-feira (10), a aplicação da dose de reforço em crianças de 5 a 11 anos. A confirmação vem após a liberação do Estado na última quinta-feira (5). Com isso, o atendimento para essa etapa de vacinação será nas unidades de saúde com horário ampliado (Ana Nery, Maria Antonieta, Perdizes, Vargem Grande e Weissópolis), terças e quintas-feiras, das 9h às 18h30. A Semsa reforça que deve ser respeitado o intervalo de 120 dias entre a segunda dose e a dose de reforço.

A nova recomendação foi publicada pelo Ministério da Saúde (MS) nesta quarta-feira (4) em uma Nota Técnica. A orientação leva em consideração todos os estudos científicos que apontam um aumento da proteção com a aplicação da dose complementar. Para a análise da recomendação de dose de reforço para esse público, entre outros critérios, foi observado o aumento dos níveis de anticorpos depois da aplicação da dose complementar. No estudo clínico, as crianças avaliadas apresentaram aumento de seis vezes no número de anticorpos após a dose de reforço. Em outra sub análise, o reforço da vacina da Pfizer se mostrou eficaz contra a variante Ômicron, com aumento de 36 vezes na produção de anticorpos nessa faixa etária.

O MS reforça ainda que mesmo quem perdeu o prazo recomendado deve procurar um posto de vacinação. O Ministério da Saúde também recomenda a administração simultânea de vacinas Covid-19 com os outros imunizantes do calendário vacinal para proteger as crianças contra outras doenças.

A secretária Municipal de Saúde, Adriane Carvalho, ressalta a importância de completar o esquema vacinal. “Em algumas faixas etárias, a procura pela dose de reforço ou segundo reforço ainda está abaixo do previsto. É essencial que a população tome todas as vacinas previstas para sua idade, pois assim teremos uma proteção ampliada contra a Covid-19, menos circulação do vírus e casos graves da doença”, salienta a gestora.