Grande Curitiba

Câmara e Prefeitura de Curitiba formalizam parceria para viabilizar nova sede do Legislativo

Projetos da obra serão licitados pelo Executivo e os valores custeados pela Câmara Municipal de Curitiba.
2 de janeiro de 2023 às 11:37
(Foto: Carlos Costa/CMC)

Nesta quinta-feira (22), a Câmara Municipal, a Prefeitura de Curitiba e o Ippuc formalizaram um Protocolo de Intenções para viabilizar a contratação do projeto executivo do novo prédio do Legislativo. Assinaram o documento o presidente Tico Kuzma (Pros), o prefeito Rafael Greca e o secretário de Governo e presidente do Ippuc, Luiz Fernando Jamur. Ainda não há orçamento para a obra e a ideia é que os projetos sejam licitados pelo Executivo e os valores custeados pela Câmara, com recursos economizados de seu próprio orçamento e financiamento junto a um banco público.

Também participaram da solenidade a primeira-dama Margarita Sansone, o vice-prefeito Eduardo Pimentel, o presidente eleito da Câmara, Marcelo Fachinello (PSC), além de outros sete vereadores.

Tico Kuzma e prefeito Rafael Greca nova sede CMC“Quando esta atual gestão da Mesa (2021-2022) foi eleita, estivemos aqui e apresentamos a ideia de uma nova sede, quando recebemos de imediato o apoio do prefeito. O processo andou, o estudo de viabilidade do arquiteto João Guilherme Dunin foi aprovado pela Mesa e detalhado em plenário, em novembro, aos demais parlamentares”, narrou Tico Kuzma. O vereador frisou que um documento indicando a parceria com a prefeitura foi assinado pela maioria dos vereadores.

Marco para Curitiba

“É o primeiro marco dos 330 anos de Curitiba. De arquitetura ambientalmente correta, com permeabilidade de solo e aproveitamento de água das chuvas, vai compor com o conjunto arquitetônico da praça Eufrásio Correia”, afirmou Greca, sinalizando o aniversário da cidade, a ser comemorado no próximo 29 de março.

“É um sonho da prefeitura, e também da Câmara, dar uma melhor instalação para o nosso Poder Legislativo. Usando os terrenos que já são propriedade do Município e que vão realçar a qualidade arquitetônica e cultural do Palácio Rio Branco, que é a sede histórica da Câmara desde 1963”, completou o chefe do Executivo, que também sugeriu a utilização do Palácio, construído no final do século XIX, em solenidades e atividades culturais.

Tico Kuzma afirmou que o projeto é “sensacional” e lembrou que a CMC nunca teve uma sede construída para ela, o que resultou em uma série de “puxadinhos” nos últimos 50 anos. “[O novo prédio] vai ser um ponto turístico, vai ser totalmente integrado à praça, com um plenário digno para 500 pessoas, mais um auditório para outras 250, o que vai garantir maior participação popular e trazer uma revitalização para a região central”, resumiu.

Repasse de recursos

O vereador fez questão ainda de dar uma “boa notícia” ao prefeito, que foi a devolução de quase R$ 10 milhões aos cofres do Município, resultado de economias da CMC mais um repasse de R$ 1,2 milhão da Caixa Econômica, pelo gerenciamento da folha de pagamento da instituição. Ele destacou que o valor se soma a outros R$ 26 milhões devolvidos em 2021 para reforçar o custeio de serviços públicos ofertados à população, como saúde e educação, além de outros R$ 175 milhões que deixaram de ser solicitados nos orçamentos dos últimos dois anos.

O prefeito, então, cumprimentou Kuzma e toda a Mesa Diretora pela parceria com a Prefeitura, “pelo bem da cidade” e, ainda, a nova Mesa eleita, que vai tomar posse em 2023. “A cidade termina o ano muito bem, com dinheiro em caixa e uma carteira de obras de R$ 3 bilhões”, destacou, ao citar como exemplo o início das obras do Bairro Novo da Caximba. O chefe do Executivo mencionou diversos “gargalos” para a realização das obras necessárias ao desenvolvimento de Curitiba, mas assegurou que “a cidade tem superado essas dificuldades e tem ido muito bem”.

Ainda acompanharam a assinatura do Protocolo de Intenções os vereadores Sidnei Toaldo (Patriota); João da 5 Irmãos, Mauro Ignácio, Toninho da Farmácia e Sabino Picolo (do União); Leonidas Dias (Solidariedade); e Osias Moraes (Republicanos); da CMC, a diretora-geral Jussana Marques, o assessor especial de Projetos e Gestão, Thiago Soares, e Hamilton Junior, presidente da ASCMC; do Ippuc, os arquitetos João Guilherme Dunin e Célia Bin; e da Prefeitura, o assessor de Articulação Política, Lucas Navarro.

Fonte: Câmara Municipal de Curitiba