Grande Curitiba

Homem que matou a esposa a marteladas diz que se sentiu ameaçado

Rafaela Maestri de Lima, de 27 anos, foi encontrada completamente desfigurada no sofá de casa no último domingo (5); o marido estava foragido
10 de setembro de 2021 às 14:58
(Foto: Reprodução/Grupo RIC)

Jeferson Batista de Medeiros confessou, nesta sexta-feira (10), ter assassinado a esposa com golpes de martelo porque se sentiu ameaçado durante uma discussão. Ele prestou depoimento na delegacia de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, depois de se apresentar acompanhado de um advogado.

“Ele confessou a autoria do fato, relatou o que tinha acontecido. Segundo ele, ele estava sendo ameaçado pela companheira. Já tinha uma rotina de brigas, um quadro de violência que já perdurava algum tempo e por isso ele decidiu tirar a vida da companheira. Segundo ele, no momento que ela estaria fazendo a unha e ameaçando ele, pelo o que ele nos relatou, ela estaria olhando para o martelo como se fosse usar o martelo contra ele, ele teria reagido, pego esse martelo, agredido a vítima até a morte”, explica o delegado Fábio Machado.

De acordo com o delegado, Rafaela Maestri de Lima, de 27 anos, e o marido, viviam uma rotina de brigas e violência. No dia do crime, no último domingo (5), a vítima teria, inclusive, agredido o marido com uma garrafada durante uma discussão. “Já existia um histórico de violência de ambas as partes. No mesmo dia, ela teria agredido o Jeferson com uma garrafada na cabeça. Ele tinha lesões na cabeça por um golpe que ela teria dado em uma discussão do casal. Já tem boletim de ocorrência de violência dela contra ele, dele contra ela, ou seja, violência mútua. Era um quadro violento sim. Tudo isso também foi relatado pela família. Todos diziam para que eles não continuassem a relação nessas circunstâncias, ela até teria dito que queria ir embora da residência, que sairia, e acabou culminando na morte da vítima”, completa.

Fonte: Ricmais

https://ricmais.com.br/noticias/seguranca/homem-que-matou-a-esposa-a-marteladas-diz-que-se-sentiu-ameacado/