Grande Curitiba

Simulados surpresa avaliam tempo de resposta a situações de emergência

17 de dezembro de 2021 às 16:40
(Foto: Divulgação)

COM ASSESSORIAS – Servidores das administrações regionais da Matriz, Bairro Novo, CIC, Portão e Cajuru participaram de simulados surpresa organizados pela Defesa Civil. Em avaliação esteve o tempo que os órgãos levaram para acionar a estrutura de atendimento em uma possível situação adversa, quando a agilidade e a qualidade do serviço prestado são cruciais para minimizar impactos de uma emergência.

O teste é baseado nos procedimentos que devem ser acionados em uma situação real: o coordenador da Defesa Civil, Nelson Ribeiro, repassa uma ocorrência hipotética para os administradores. Eles, então, entram em contato com representantes de outras áreas da Prefeitura, como Guarda Municipal, Fundação de Ação Social (FAS) e Secretaria Municipal de Saúde, que são instruídos a se dirigirem até a regional para a devida condução do caso.

Para analisar a duração deste processo, um dos integrantes da coordenação faz uma cronometragem do tempo decorrido durante o exercício. “Em uma emergência, a rapidez é essencial. Estas comissões especiais são as responsáveis por nos ajudar em situações diversas, fornecendo abrigo, donativos, alimentação e segurança para a população afetada, e esta organização é o primeiro passo para que isto ocorra”, explica o coordenador da Defesa Civil.

Boa avaliação

Os resultados apresentados durante os simulados foram elogiados pelo coordenador. Cada equipe levou em torno de cinco minutos para se organizar. “Isso mostra que se nós tivermos qualquer tipo de situação em que seja necessário ativar o plano de contingência da regional, essa ocorrência será atendida com o apoio de todos os órgãos da Prefeitura”, comenta Ribeiro.

O coordenador antecipa que os exercícios serão aprimorados no próximo ano. “Simularemos incidentes em determinados locais para que as administrações regionais possam fazer o atendimento às ocorrências de forma prática”, afirma.

Exercícios deste tipo são realizados de forma rotineira pela Coordenação da Defesa Civil. No semestre passado, outras cinco administrações regionais passaram pelos simulados.

Capacitações diversas

Além dos simulados, a Defesa Civil trabalhou ao longo do ano atividades variadas para preparar tanto os servidores municipais quanto a população na resposta a situações de risco. O trabalho contínuo integra a preparação da capital como uma cidade mais resiliente a adversidades.

Desde janeiro foram capacitadas mais de mil pessoas, entre voluntários e servidores públicos, em situações como prevenção de incêndios, vazamento de produtos perigosos, resgate de pessoas ilhadas e enfrentamento de tempestades.

Também foram realizadas simulações de acidentes com produtos perigosos, em locais como no Parque Barigui, em uma refinaria de petróleo em Araucária, na Câmara Municipal e no bairro Campo de Santana.

Com a reabertura das instituições de ensino foram definidos novos protocolos do Programa Defesa Civil na Educação – Conhecer para Prevenir (CPP) nas unidades da rede municipal (e instituições particulares participantes).